31.7.08

Irresponsabilidade digital

Dia desses eu encontrei o vídeo abaixo em um blog que reúne vídeo-cassetadas e outras baboseiras. O que me chamou a atenção foi o título que o cara que atualiza o blog (que deve ter uns 15 anos) colocou: "Ladrão levando pipoco ao vivo". Dê uma olhada no vídeo aí embaixo. Volto na sequência.



Então. Eu conheço o vídeo porque eu trabalhava na cidade em que o fato ocorreu. E quando ele ocorreu. O garoto baleado no vídeo chamava-se Nilson Pedro da Silva e não era ladrão coisa nenhuma. Ele foi vítima de mais uma operação desastrada da polícia de Rondonópolis, em Mato Grosso. O menino sequer tinha passagem pela polícia.

Em Resumo: o que aconteceu foi que a polícia estava fazendo uma patrulha atrás de uma motocicleta roubada. A guarnição viu os dois rapazes (o que aparece primeiro é o primo de Nilson Pedro, que não tinha carta de condução) perto de uma motocicleta. Assustados, os dois correram para dentro da casa.

Enquanto o primeiro rapaz havia sido dominado, Nilson bateu na porta da casa de sua avó, para que a mesma o deixa-se entrar. Um dos policiais, despreparado para lidar com o desespero do menino, atira acidentalmente e acerta Nilson na barriga (é possível ouvir o primeiro disparo no vídeo). Já com a situação fora de controle, um dos policiais atira na nuca de Nilson Pedro quando, em desespero, ele consegue escapar.

As imagens então são interrompidas e um dos policiais planta uma arma sob o corpo de Nilson Pedro para incriminá-lo (isto não está no vídeo acima, que só recomeça com os policiais carregando o corpo). O oficial que comanda a operação, o tenente Dênis Coutinho teria sido atingido por um dos policiais (ou por ele próprio) também para incriminar o rapaz. Para mais informações clique aqui, aqui, aqui e aqui.

Voltando ao lugar onde encontrei o vídeo. Eu acho até normal a molecada navegando pela internet encontrar um vídeo como este e postá-lo. As pessoas gostam de ver coisas bizarras. Se não gostassem não existiriam programas na tevê com esse tipo de apelo. Na boa.

Como eu trabalhava como jornalista em Rondonópolis na época em que isso aconteceu, coloquei um comentário no blog, dizendo que o menino baleado não era bandido coisa nenhuma.

O que seguiu foi de uma demência sem fim. Tirando uns e outros a maioria achou que a polícia estava certa em atirar! Que se o garoto correu, tinha que morrer mesmo, porque tinha alguma culpa! Isso, incluindo o autor do blog. Tudo bem que não estamos falando de um espaço sério para discussões dessa natureza e nem de pessoas sérias. Mas supostamente já têm alguma idade para acessar internet e pensar (sérias dúvidas quanto ao raciocínio).

A liberdade proporcionada pela postagem anônima e os comentários ídem deixam as pessoas livres para dizerem o que quiserem. E a opinião de muita gente é de que bandido bom é bandido morto. Daí nós entramos em outra questão que é mesma levantada quando os policiais fuzilaram o carro de uma dona de casa no Rio de Janeiro e assassinaram um garoto de três anos de idade.

E se o carro fosse dos bandidos, já rendidos, a polícia deveria descer atirando? Na opinião de muito moleque que acessa internet e possui seu próprio blog para discutir os assuntos, sim.

Isso revela que além de oferecer voz para qualquer cidadão, a internet também oferece oportunidade para irresponsabilidades digitais. Cometidas por dementes digitais.

3 comentários:

Aline disse...

Pois é Daniel,
Infelizmente a polícia confundir inocentes com bandidos, e consequentemente matá-los por isso - já virou uma infeliz rotina no Brasil.
Lamentável!!!
Ah...aproveita e atualiza o endereço do meu blog. Mudei de casa outra vez!!! rs

Bjs

Clara Cardoso disse...

Isso chocou nossa cidade além da situação que em minha opinião a ação dos policiais é inconcebível, é uma tristeza que pessoas ma informadas e desprovidas de bom senso e outras coisas a mais, possam usar desta forma.
Realmente é um caso de pobreza de espírito e uma grande irresponsabilidade digital.

Ana disse...

Eu me lembro disso também....
QUE HORROR!!!!!!!!!!!!!!
Que mundo é esse, Daniel????
Pq, se vc bem se lembra, o brasileiro Charles lá em Londres, passou pelo mesmo problema...a polícia mais desenvolvida do mundo o confundiu com um possível terrorista.
Isso não é exclusivo de polícia despreparada...
Que mundo triste!!!!
Beijo