12.3.09

Morte às secretárias eletrônicas

Queria entender a obsessão das pessoas em quererem ser encontradas. Sério. Desde a invenção da secretária eletrônica ninguém tem uma desculpa para não querer falar. Imagine a cena. O cidadão compra um telefone e em pouco tempo conhece mais pessoas com quem não deseja falar do que o contrário. Na sequência instala uma maldita secretária eletrônica. Para quê? Para que as pessoas com quem o sujeito não quer falar tenham o opção de deixar uma mensagem.

- Fulano, eu te liguei a semana toda! Estava doido para falar com você!

- Aham, eu sei...é que eu não parei em casa, entende?

- Ahhhh....mas eu deixei "ene" recados na sua secretária eletrônica!!!

Viu? O cidadão torna-se escravo destas malditas secretárias que nunca dormem, nunca param para o lanche e nem arrumam um marido.

Como a tecnologia também vem acompanhada de uma boa dose de chatice, inventaram o celular. Pronto. Foi o enterro da privacidade. Já viu gente doente por celular? É aquele tipo que não admite ligar para um aparelhinho desses e encontrar uma caixa de mensagens. Ou então aquele xarope insuportável que resolve atender um celular que parece mais uma árvore de natal dentro do cinema.

Daí inventaram o e-mail. O chato, que antes deixava "ene" recados na sua secretária e não parava de ligar no celular também resolve entupir a sua caixa de e-mails. Como não bastasse, ele ainda manda o e-mail com uma droga de pedido de recepção, para certificar-se que você leu a porcaria que ele mandou.

Então você resolve não atender telefone, ignorar as mensagens na secretária eletrônica, remover a bateria do celular e apagar todos os e-mails do pentelho. E como um zumbi eletrônico ele te chama no MSN quando você está trabalhando (mesmo que você coloque um sinal bem grande de OCUPADO).

Um dia eu estava checando meu e-mails quando uma mensagem apareceu do nada no meio da minha tela. Olhei o MSN e estava desligado. Daí eu verifiquei a origem daquela esquisitice e tratava-se de um comunicador dentro da minha caixa de e-mails, que habilita as pessoas a saberem quando eu estou online. Desativei.

Outro dia estou eu bisbilhotando a vida alheia no Orkut e acontece o mesmo: alguém descobre que estou online por causa de outro comunicador que tem agora dentro do Orkut. Desabilitei. O negócio parece um Exu virtual. Quando menos espera desce de algum lugar e te encontra.

Na verdade nós merecemos essa chatice toda porque nós escolhemos nos tornar escravos de coisas que deveriam tornar as nossas vidas mais fáceis. Mas que no final só complicam ainda mais.

2 comentários:

Ieda disse...

Olha Escobar...aquela parte da secretária eletrônica não arrumar um marido...achei MACHISTA!!! E tenho dito!!! Vou dormir de calça jeans por uma semana em sinal de protesto!!!
beijos

Ana disse...

hahahahaha.... Culpada!
Escrava total do celular! Não SUPORTO um cel desligado, ou fora de área!
Da mesma forma, morro de aflição quando é alguém que não quero atender, e a coisa fica ali, tocando, brilhando...Me sinto a pessoa mais mentirosa do mundo.
Mas, no resto não...No resto já tiro de letra, e não tenho remorso de "dar" perdido nos inconvenientes.
O meu problema é o celular meeeesmo, porque, se for namorado, chefe, pai, mãe e melhor amigo, você certamente terá que ser criativo na desculpa pra não ter atendido. É o Sonar dos humanos...rs
beijos