22.9.08

Enquanto a banda passava...

VI - E fez-se... A Cachaça!
Bônus: um vídeo

O fato é que a chegada do Pablo e a partida do Dinei fizeram com que a gente se aproximasse mais do que poderia ser considerada uma banda. Não só porque o Pablo estava anos luz a frente do Dinei, mas também pela afinidade que rolou não só do ponto de vista da amizade, mas também criativo.
Logo de cara aposentamos os Ramones e ¨Paranoid¨ e focamos em covers do Judas Priest na fase mais roqueira da banda, com sons como ¨Living After Midnight¨, ¨Diamonds and Rust¨ e ¨Breaking the Law¨. Mas a maior mudança seria mesmo o fato de começarmos a criar nossas próprias músicas.

Mostramos ao Pablo o esboço de música que tínhamos feito em uma tarde e ele não só entendeu a idéia como também pegou aquele riff tosco que eu havia feito, acrescentou algumas notas e sugeriu algumas passagens entre as estrofes. Levou algum tempo, mas deixamos a música redondinha. Assim, fez-se ¨A CACHAÇA¨, a primeira música que havia escrito e ajudado a compôr na minha vida.

Vou adiantar uma parte da história com o vídeo abaixo. Nós chegamos a este resultado após um longo caminho. Inclusive o baterista que aparece nele só será apresentado daqui um tempo. Antes dele tivemos outros dois. Mas eu chego lá.

O fato é que a ¨A Cachaça¨, como foi concebida, pode ser conferida nesta gravação. O som, é claro, é bastante tosco, já que foi captado com microfones instalados no teto do meu antigo quarto. O interessante é que a letra, após quase dez anos, para mim permanece bastante atual, o que permitiu editar o vídeo com cenas que aconteceram nos últimos anos. Para facilitar eu coloquei a letra logo depois do vídeo.
Abaixo, ¨A Cachaça¨. Aprecie SEM moderação.



Sabadão de Madrugada
Nada o que fazer
A vida tá tão chata
Só me resta beber

No Paquistão jogam bombas
A estagiária pega no charuto
E na vitrine um monte de piranhas tontas
Eu tô ficando é muito puto

REFRÃO
Esse mundo é tão babaca
Tem sempre alguém sacaneando
Quem jogou água na minha cachaça?! X 2

É bolsa que sobe
É bolsa que desce
A gente sempre se fode
Eu só quero ouvir um Led

O presidente pede calma
E por mais que eu tente
Enquanto os poderosos tomam sauna
Minha cerveja tá sempre quente

REFRÃO
Esse mundo é tão babaca
Tem sempre alguém sacaneando
Quem jogou água na minha cachaça?! X 2
» Arquivo

»Next
VII - Isso vai dar merda!

3 comentários:

Ana disse...

Qual não foi a minha surpresa ao constatar que, a produção caseira de vocês, num "decolar" de banda tem muito mais qualidade e potencial do que as superproduções Emocores que pipocam por aqui?
Porra, curti o som...A voz do Murilo (embora o áudio seja precário) me parece bem interessante! Uma pena, viu? Uma polidinha aqui, uma forcinha ali, aparadas algumas arestas e vcs teriam feito sucesso!!!!
Se bem que, acredito que estejam fazendo, mas, não como músicos....beijo grande à vc e à sua musa...

Daniel Escobar disse...

Valeu Ana! A gente bem que se esforçou e pelo menos colecionou uns bons momentos para serem contados aqui. Quem sabe uma hora ainda aparece uma oportunidade de arranhar uns acordes...Bjos

Leila disse...

Huahuahaua, eu ja ia reclamar que não havia citação da minha pessoa nessa história toda. To adorando a história Dani, e lembrando de cada arranhada no baixo que você dava. Continua heim...beijocas