29.10.08

Enquanto a banda passava...

XI - Os bastidores do festival

Em geral eu tenho intercalado essa história com outros assuntos para não encher a paciência. Mas diante das inúmeras manifestações (lá vem a Ieda criticar agora a multidão que se manisfestou) que o post anterior gerou, resolvi mostrar algumas provas e revelações dos bastidores daquele fatídico dia do Festival Canta Encanto. Vamos aos fatos.

O primeiro: confiram o entusiasmo do Pablo em fazer parte da banda Clepsidra. Dá bem para notar que a escolha do nome realmente elevou a auto estima do grupo. Ainda é possível ver o Murilo comentando o nome pelo qual a banda de fato já estava se tornando conhecida. Veja:

video

Agora, abaixo, nós temos o Caio em um surto de otimismo em relação ao resultado do concurso. É claro que ele se decepcionou, o que nós vamos conferir alguns vídeos abaixo.

video

O vídeo a seguir eu já apresentei para a Ieda e mesmo assim ela não se convenceu de que havia uma multidão na platéia. Reparem na minha figura passando lá trás enquanto tinha um ataque de nervos. É claro que um olhar mais atento vai revelar parentes e amigos, mas mesmo assim convenhamos que era uma boa audiência para um domingo de manhã. E olhe que nós fomos o último grupo a se apresentar.

video

Neste vídeo nós podemos notar o real motivo pelo qual o Pablo queria tirar a roupa. Não é possível ver nenhum ser humano do sexo feminino entre o grupo. O fato é que Pablo tinha sua própria torcida organizada que não só apoiou o grupo como também escreveu aquele nome medonho certinho no cartaz. Só pode ter sido cola do Pablo...

video

Ainda um rápido comentário sobre o vídeo acima. Vocês viram o que o cara escreveu sob o Clepsidra? The Time is Over. Ou seja, a gente nem tinha começado a tocar ou se apresentar e o sujeito já estava decretando o fim do nosso tempo. Também com um nome desses...

O vídeo abaixo é meu atestado de rendição a Ana Sekler. Mas não sem luta. Ana, eu não encontrei nenhum momento em que o público grita Epilepsia. Mas um doido gritou por um outro tipo de doente. Serve? Pelo jeito a nossa banda já estava na UTI e a gente não sabia.

video

E para fechar com chave de ouro, os comentários que o Caio nunca fez sobre o resultado do concurso. A propósito: o sujeito chamava-se Marco Aurélio como é possível ouvir quando eu o chamo. Ele resolveu mudar o nome para Caio porque...eu nunca entendi o porquê. Deve ser esquizofrênico para completar.

4 comentários:

Anônimo disse...

Putz.... aquela mulecada que trampava comigo foi sem noção!!!hehehe... Vou explicar:
Depois que fizemos a inscrição no festival, é claro que eu havia comentado com a galera que trabalhava comigo. E aquela frase "The time is over", eu mesmo havia falado, quando me referia ao tempo prazo que tínhamos em relação à data do festival... Enfim... Não podia chegar no cara que teve o trabalho que escrever os 2 cartazes e sair de casa no domingo de manhã pra prestigiar a melhor banda de todos os tempos, pra falar "Como tu é burro muleke!!!" hehehe...


Ainda faltou mostrar a entrevista que a banda cedeu para TV nesse dia.


Ótimos videos Lino!!!
Valew brother!
Pablo

Daniel Escobar disse...

Pablo, esse é um dia pra ficar na memória mesmo. Eu não tenho essa gravação da entrevista. Acho que você deve ter nas imagens da TV de Jundiaí. Se você encontrar me manda que eu incluo na história! Valeu velho!

Ana disse...

Contra fatos não ha argumentos! Elevar a alta estima do grupo é o tipo de expressão que o meu Português limitado não compreende. Tipo assim, você quis dizer que a escolha do nome tornou a banda mais estimada, foi isso???? Sem sacanagem, me explica como funciona essa expressão, pq eu só conheço auto estima (estima por si mesmo)!
Vamos lá...
Em primeiro lugar, estou convencida de que realmente haviam várias pessoas prestigiando o festival, mas, muito longe de ser uma multidão, vai? E mais longe ainda de ser por vocês...PORÉM, completamente louvável mobilizar nem que seja meia dúzia, num domingão de manhã, e ver que resistiram bravamente aos demais "talentos" que se apresentaram antes da Calepsidra! Estou convencida de que os conceitos muito e pouco são abstratos, assim sendo, bato o martelo em seu favor...ok, havia uma multidão!
O Caio Marco Antonio é um brother otimista, ciente do próprio talento, mas, não leu o capítulo no qual vc fala que a qualidade dele estava acima da dos demais! Talvez isso justifique seu inconformismo diante do resultado final!!!
Outro fato que muito me agrada é seu espírito desportivo! Cleptomania nada tem a ver com Epilepsia. Um disturbio é psíquico e o outro neurológico...e, ninguém pode acusá-los de Cleptos, afinal, vcs sequer roubaram a faixa de vencedores do concurso!!!!
Ainda assim, juro que continuo achando que vcs foram bem, pôxa!!!
Apenas um adendo final...
Esse Murilo hein? Que gracinha!!! Pô, com um vocalista gato assim e a banda não deu certo??? Francamente, viu Daniel!!!!! hahahahaha
CADÊ O MEU CAFÉEEE????
Beijo

Daniel Escobar disse...

Ana, vc não entendeu alta estima pq isso é português de burrinho orelhudo. Obrigado pelo lembrete. Já vou corrigir. Vc podia me lembrar no próximo post de despedir a Ieda do cargo de editora do blog?

Olha, na verdade na verdade vc vai descobrir daqui uns posts que a banda acabou pq ninguém mais aguentava o assédio sobre o Murilo! hehehehe!

Beijos